Logos

Seraphine de Senlis
L’arbre de vie (1928)

É a partir da nossa presença no mundo que nos conectamos às coisas. é no nosso estar-aqui que se realiza a matéria mais primordial da humanidade.

A razão da nossa competência mede-se pelo nosso estar-no-mundo. Expressa-se pela nossa acção num dado momento, consciente de que as suas consequências só podem ser sentidas no futuro, e mesmo este, será apenas um futuro momento de exercício de competência. Neste processo não existe génese nem teos. Existe apenas logos. Matéria de aprendizagem constante e contínua.

Share

Leave a comment

Your email address will not be published.

Please translate into algarisms * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.