Coro das Vontades – as ideias por trás da música

«O exercício da vontade surge como quimera que nos interessa fomentar e apelar. A vontade como exercício comum a todos e para o qual são necessários mecanismos institucionais que nos permitam agir em harmonia. Nos termos de outro pensador relevante para a discussão, precisemos: “a liberdade do outro, longe de ser um limite ou a negação da minha liberdade, é, ao contrário, a sua condição necessária e a sua confirmação.” (Mikael Bakunine, O Conceito de Liberdade, L&PM   Editores   Ltda)   Queremos   com   este   exercício   opor­nos   a   um   mundo   em   que   as imagens,   mas   também   os   sons,   se   materializam   como   instrumentos   de   mecanismos
sensacionalistas   enraizados   em   lugares­comuns.   Reclamamos   a   auto­determinação   por
oposição à separação propagada pela condição do cidadão enquanto ente político passivo,
sujeito   à   ciência,   à   burocracia   e   à   jurisdição,   por   se   julgar   demasiado   ignorante   paraproceder às transformações que anseia.»

Tiago Sousa e Joana Rosa
o texto completo pode ser encontrado aqui

Share

Leave a comment

Your email address will not be published.

Please translate into algarisms * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.