à conquista do pão

Por que razão pensar que pessoas não investidas em cargos públicos não sejam capazes de organizar por si a sua vida, quando aqueles que estão investidos de autoridade a organizam não para si mas para os outros?

Vemos hoje, pelo contrário, que nos campos mais diversos os homens organizam a sua vida infinitamente melhor do que os homens, que os governam, organizam as coisas para eles. Sem a mínima ajuda da parte do Governo, e mesmo apesar da sua ingerência, organizam-se empreendimentos sociais de todos os géneros: uniões operárias, sociedades cooperativas, companhias ferroviarias, cartéis e sindicatos. Se é necessário recolher fundos para trabalhos de interesse público, porque supor que pessoas livres não possam, voluntáriamente e sem violência, recolher os meios suficientes e realizar tudo aquilo que agora é feito por meio de impostos, se os empreendimentos em questão são verdadeiramente úteis a todos? Por que razão pensar que não possam existir tribunais sem violência? Um julgamento por pessoas da confiança dos litigantes foi coisa que sempre existiu e há-de existir e não exige o recurso à violência. Da mesma maneira não há razão para supor que o povo, por consenso comum, não possa decidir como deva ser partilhada a terra, para ser utilizada por todos.

Tolstoi

Share

Leave a comment

Your email address will not be published.

Please translate into algarisms * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.