a dívida como motor na reproduçao do capital..

Considerações finais

O desenvolvimento do sistema de crédito no capitalismo contemporâneo criou um
conjunto amplo e complexo de instituições e instrumentos financeiros cuja função
principal é a reprodução do capital na esfera puramente financeira. Uma parte desse
capital transita pela esfera produtiva, mas a maior parte dele se reproduz de forma
puramente fictícia, nas bolsas de valores, nas bolsas de mercadorias e no mercado de
títulos públicos. Os principais instrumentos dessa valorização fictícia são as ações, os
derivativos e em particular a dívida pública.
Nos países subdesenvolvidos, a constituição desse sistema de crédito permite a
integração financeira ao sistema mundial e funciona como uma plataforma de
transferência de mais-valia para o centro do imperialismo, os Estados Unidos e seus
associados, comandado e orquestrado pelo FMI e pelo Banco Mundial. Assim, no
interior dos países subdesenvolvidos desenvolveu-se uma fração da burguesia que se
aliou estreitamente com as frações da burguesia internacionalizada comungando os
mesmos interesses, o que reafirma a necessidade de que a luta de classes também se
desenrole em escala internacional.

A dinâmica da dominância financeira contemporânea centrada no capital especulativo e
parasitário aponta para crises financeiras recorrentes, pois a reprodução ampliada do
capital na esfera puramente financeira exige continuamente uma punção crescente sobre
a mais-valia gerada na esfera produtiva, ou seja, aumento contínuo na taxa de
exploração da força de trabalho que encontra limites objetivos determinados pelo
próprio desenvolvimento das forças produtivas. O resultado desse processo é a
necessidade imperiosa de desvalorização do capital fictício acumulado cujo desenlace é
retardado pela intervenção do Estado que contribui ativamente, através da dívida
pública, na manutenção desse capital fictício.

ler o artigo: Nakatani Paulo / O_PAPEL_E_O_SIGNIFICADO_DA_DIVIDA_PUBLICA_NA_REPRODUÇÃO_DO_CAPITAL_

Share

Leave a comment

Your email address will not be published.

Please translate into algarisms * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.