Vilhelm Hammershøi, Interior. Artificial Light, 1909

arrepender-te-ás de ambas as coisas

Casa-te, e arrepender-te-ás; não te cases, e também te arrependerás; se te casares ou se não te casares, arrepender-te-ás de ambas as coisas; ou te casas, ou não te casas, e arrependes-te de ambas as coisas. Ri das loucuras do mundo, e arrepender-te-ás; chora sobre elas, e também te arrependerás; rias tu das loucuras do…

READ MORE 

maxresdefault

não me apetece fazer mesmo nada

«Não me apetece mesmo nada. Não me apetece montar, é um movimento demasiado intenso; não me apetece andar, é demasiado extenuante; não me apetece deitar-me, pois ou haveria de ficar deitado, e isso não me apetece, ou haveria de levantar-me outra vez, e também não me apetece isso Summa Summarum, não me apetece fazer mesmo…

READ MORE 

Goldman-4.2.14

all artificial barriers should be broken

«Peace or harmony between the sexes and individuals does not necessarily depend on a superficial equalization of human beings; nor does it call for the elimination of individual traits and peculiarities. The problem that confronts us today and which the nearest future is to solve is, how to be one’s self and yet in oneness…

READ MORE 

debussy_marne

I detest doctrines

«I detest doctrines together with all their impertinences. That is shy I wish to write down my musical thoutghts with the greatest self-detachement. I wish to sing of my inner landspace with the naive candor of childhood.» Claude Debussy

READ MORE 

16178940_1205919869522504_7961239025727643077_o

Concerto nas Magasessions

26/02.18h Magasessions, Lisboa Av. da República nº10, 2º esq Tiago Sousa: Piano e Harmónio Ricardo Ribeiro: Clarinete baixo e soprano e Theramin Rebeca Csalog: Harpa Baltazar Molina: Percussão Neste concerto iremos interpretar alguns temas do último disco Um Piano nas Barricadas e os primeiros acordes do próximo trabalho Apontamentos Sobre a Existência. Esperamos ver-vos por…

READ MORE 

tumblr_ksr25i7So11qzn0deo1_400

o essencial é saltar

«Tomo a liberdade de chamar aqui suicídio filosófico à atitude existencial. Mas isto não implica um juízo de valor. É uma maneira cómoda de designar o movimento pelo qual um pensamento se nega a si próprio, e tende a ultrapassar-se naquilo mesmo que faz a sua negação. A negação é, para os existenciais, o seu…

READ MORE 

Vilhelm Hammershøi, Interior in London, Brunswick Square, 1912

o agente da infinitização

«A imaginação é geralmente o agente da infinitização, não é uma faculdade como as outras… mas, por assim dizer, é o seu proteu. O que há de sentimento, conhecimento e vontade no homem depende em última análise do poder da sua imaginação, isto é, da maneira segundo a qual todas as faculdades se reflectem: projectando-se…

READ MORE 

Van_Gogh_Starry_Night_Drawing

O desesperado é um doente de morte

«Assim é o desespero, essa enfermidade do eu, “a doença mortal”. O desesperado é um doente de morte. Mais do que em nenhuma outra enfermidade, é o mais nobre do eu que nele é atacado pelo mal; mas o homem não pode morrer dela. A morte não é neste caso o termo da enfermidade: é…

READ MORE