Vera Marmelo

Mudra emana faíscas…

Mudra emana faíscas, poemas líricos, as suas melodias dão incessantemente origem à poesia. Marco, um dia, procurou companheiros que fossem filhos da sua esperança; tornou-se claro que não os podia encontrar, a menos que ele próprio os criasse. Com o coração repleto de tais enigmas, encontrou-se só a caminho da sua obra. Só como o…

READ MORE 

Paula Rego

cantares

«A Canção portuguesa não possui a perfeição formal, a elaboração larga, o classicismo da canção francesa, da canção inglesa, da canção alemã, nem mesmo porventura da canção espanhola. Aproxima-se, pelo seu primitivismo, da canção daqueles outros povos europeus ou ásio-europeus que permaneceram, durante séculos, culturalmente e socialmente mais «atrasados» (conceito este já em si bastante…

READ MORE 

Caspar David Friedrich

o nome do que é uno e é todo

«ó vós que procurais o que é supremo e excelso nas profundezas do conhecimento, na agitação do agir, na obscuridade do passado, no labirinto do futuro, nos túmulos ou acima dos astros! sabeis qual é o seu nome? o nome do que é uno e é todo? o seu nome é beleza» Holderlin; Hipérion, ou…

READ MORE 

1200px-Japanese_archer_1878b

The way to the goal is not to be measured

«” You see what comes of not being able to wait without purpose in the state of highest tension. You cannot even learn to do this without continually asking yourself: Shall I be able to manage it? Wait patiently, and see what comes ̇and how it comes! ” I pointed out to the Master that…

READ MORE 

1294150828comboio

a trepidação da partida

«Tomei o comboio na estação da Castanheira, depois que o Calhau deixou de me abraçar. foi ele que me trouxe no carro de bois de D. Estefânia, em cuja casa, como se sabe, me talharam o destino. Minha mãe veio ainda à igreja, pela madrugada, ver-me partir; mas sentido-me tão distante como se eu fosse…

READ MORE 

Prometheus_by_midoriharada

Ele roubou o fogo

“Ele roubou o fogo – teu atributo, preciso factor das criações do génio, para transmiti-lo aos mortais. Terá, pois, que expiar este crime perante os deuses, para que aprenda a respeitar o poder de Júpiter. e a renunciar ao seu amor pela humanidade.” “Apoderei-me do fogo, em sua fonte primitiva; ocultei-no no cabo de uma…

READ MORE